Perú

Trilha Salkantay: Rumo a Machu Picchu

Não temos dúvidas de que conhecer Machu Picchu é o sonho de grande parte das pessoas que chegam ao Peru, e não poderia ser diferente, já que este santuário histórico está na lista das Sete Maravilhas do Mundo Moderno e ao longo do tempo torna-se cada vez mais encantadora e envolta por mistérios ainda não solucionados.

Esta antiga cidadela foi uma obra planejada e conduzida pela poderosa civilização Inca, também muito conhecida mundo afora, que utilizava o local para diferentes propósitos segundo pesquisadores. Ainda que seja muito incerto afirmar exatamente qual teria sido a sua função, algumas teorias apontam que este era um lugar de paz, no qual poucas pessoas viviam e plantavam seu próprio alimento.

Ir para Machu Picchu, certamente, é um momento mágico, pois toda esta antiga cidadela proporciona um misto de sentimentos, que transbordam nossa visão, nossas emoções e até mesmo nossos aspectos espirituais. Mas não só a chegada, como também todo o caminho para este lugar fascinante pode tornar a sua vivência ainda mais interessante!

Caso você não saiba, existem algumas formas diferentes de chegar a Machu Picchu, entre elas as mais famosas são o passeio de trem que sai de Cusco e passa pelo Vale Sagrado dos Incas e as trilhas que levam os mais corajosos em uma longa e bela jornada pelos Andes, apresentando alguns dos cenários mais bonitos e desafiadores.

Entre as trilhas podemos ressaltar que as mais conhecidas são a Trilha Inca e a Salkantay, sobre a qual abordaremos ao longo desta matéria. Se você está planejando a sua viagem ao Peru e deseja incrementar suas experiências com uma aventura inigualável, pode ter certeza que aqui vamos te contar tudo sobre este percurso, que te despertará uma vontade imensa de se aventurar! 

Está pronto para entrar neste universo maravilhoso? Então, continue lendo e saiba mais sobre a trilha de Salkantay, sua rota completa, melhor época para visitar e muito mais com este conteúdo feito especialmente para você!

Conhecendo a famosa Salkantay

Esta trilha é uma joia em meio aos Andes peruanos, sem dúvidas a experiência de cruzar seu longo percurso torna toda a viagem uma verdadeira aventura, mas todo o esforço vale a pena. Este atrativo, como você já deve imaginar, recebe este nome em homenagem a um dos picos mais altos do Peru, o Nevado Salkantay, com mais de 6.000 metros de altitude e que acompanha os trilheiros por todo o caminho.

Apesar de possuir os cenários mais incríveis e que fazem parecer que tudo isso é apenas um sonho, estamos certos ao afirmar que realizar esta trilha é uma atividade destinada aos aventureiros mais experientes e que possuem um melhor preparo físico para enfrentar o desafio, pois o trajeto apresenta um grande de dificuldade que varia entre moderado e desafiador.

O que ocorre é que, além de alguns obstáculos impostos pela própria natureza ao longo do caminho, como terreno acidentado, muito íngreme, frio e com uma variedade de ecossistemas, todo o percurso se dá a uma elevação que chega a até 4.600 metros acima do nível do mar, o que torna tudo muito mais fisicamente exigente. 

Por este motivo, gostamos de ressaltar a importância de estar bem aclimatado e ter sempre em mente quais são as dicas para lidar com o mal de altitude, assunto sobre o qual gostamos de falar para cuidar de nossos leitores e passageiros! Além disso, recomendamos também uma intensificação gradativa dos preparos físicos nos momentos antecedentes à viagem.

Claro que em meio a tantos desafios, a Salkantay recompensa a todos os corajosos com as paisagens mais incríveis, portanto, saiba que ao longo do trajeto você irá conhecer não só o aspecto montanhoso dos Andes, como também sua variedade de flora, passando pela floresta nublada, pela floresta tropical e densa antes de chegar a Machu Picchu.

Ao todo a trilha costuma durar entre 4 e 5, sendo o segundo e o terceiro dia os mais difíceis, pois alcançam o pico mais alto de todo o trajeto. Apesar de ser um trabalho duro, lembre-se de que você não estará sozinho, haverá uma equipe de guias e carregadores que auxiliarão e irão te assistir durante todo o tempo.

Ficou curioso para saber mais? Então, continue conosco para descobrir mais sobre o roteiro completo desta trilha para Machu Picchu. 

Roteiro do Percurso

Dia 1 – Cusco, Mollepata e Soraypampa

O primeiro dia desta aventura trata-se da chegada à base de início para a Trilha Salkantay. A saída ocorre em Cusco e tem como primeiro destino o vilarejo de Mollepata, onde é realizada a recepção dos trilheiros e um café-da-manhã para aquecer e dar energia para a caminhada até o ponto inicial da trilha. 

Saindo de Mollepata, os trilheiros seguem rumo a Soraypampa, onde está localizado o acampamento onde será feito o pernoite. Este ponto da trilha está a 3.850 metros acima do nível do mar e é um aquecimento para os próximos dias, já que a altitude é moderada e a caminhada é leve.

Dia 2 – Soraypampa a Chaullay

O segundo dia de caminhada é considerado mais difícil devido ao fato de que o ponto mais alto do percurso é alcançado. É neste dia que o Nevado Salkantay torna-se mais visível e marca presença na caminhada, que chegará aos 4.650 metros acima do nível do mar. O acampamento e pernoite serão feitos em Chaullay.

Dia 3 – Chaullay a Playa

Neste dia, a trilha adentra a floresta e encanta a todos os aventureiros com suas belas paisagens e com a presença de inúmeras espécies de orquídeas que ficam visíveis ao longo do caminho. Além disso, acompanha-se o fluxo do rio Santa Teresa e neste vale é possível identificar a formação das famosas águas termais dos Andes peruanos. 

Dia 4 – Playa, Hidroeléctrica e Aguas Calientes

Este é o penúltimo dia da rota, que leva até a pequena cidade de Aguas Calientes. Esta parte do trajeto também será feita por entre a vegetação da floresta e com o belo cenário propiciado pela Montanha Salkantay. O final da trilha leva à chamada Hidroeléctrica, que é cercada por uma linha férrea desativada que leva até Aguas Calientes, onde será feito o pernoite em hotel e será possível conhecer um pouco deste povoado.

Dia 5 – Aguas Caliente, Machu Picchu e retorno para Cusco

Finalmente é chegado o grande dia! Após um ótimo descanso, você será levado até Machu Picchu, saindo de Aguas Calientes, acompanhado por um guia que realizará uma visita cheia de informações preciosas a respeito desta Maravilha do Mundo! O retorno será para a cidade de Aguas Calientes e depois é feito o encaminhamento de volta para Cusco.

Atrativos ao longo do caminho

Sabemos que, com tamanha aventura, pode parecer que a Trilha Salkantay seja o próprio atrativo em si, o que não seria errado pensar, mas assim como todos os destinos do Peru, esta rota pode ir além das suas expectativas, te surpreendendo ainda mais com visitas a alguns dos lugares mais fascinantes que você poderá ver em toda a sua vida. Quer saber quais são eles? Pois aqui te contaremos tudo que precisa saber!

Montanha Salkantay

Como já dissemos anteriormente, esta é uma das montanhas mais altas de todo o país, chegando a cerca de 6.264 metros acima do nível do mar, número que certamente já pode ilustrar o tamanho da imponência desta obra da mãe natureza, que a construiu com muita paciência ao longo de milhares de anos.

O Nevado Salkantay encontra-se em meio à Cordilheira de Vilcabamba, em meio aos Andes, tendo uma representatividade imensa dentro da cultura andina que advém de uma crença Inca, que considerava este monte como algo sagrado, sendo considerado um Apus, ou seja, um espírito que trazia proteção aos povos da montanha e à natureza. 

Chegar ao topo desta montanha é, de fato, um feito alcançado por pouquíssimas pessoas, visto que as adversidades encontradas tornam esta realização algo próximo do impossível. Não à toa, o nome “Salkantay” significa “montanha selvagem” dentro da língua quéchua, o que é capaz de demonstrar que não só a montanha como todo o seu entorno são realmente indomáveis. 

Uma curiosidade a respeito deste gigante é que entre as poucas pessoas documentadas que chegaram ao topo de Salkantay estão dois suíços, sendo eles Bronimann e Marx, além disso, por volta do final da década de 1970, Consuelo Bonadiel, uma mulher de origem italiana, foi a primeira a conquistar o desafio de chegar ao cume desta montanha.

Laguna Humantay

Este é o primeiro atrativo com o qual os corajosos trilheiros se deparam ao longo da Trilha Salkantay. A Laguna Humantay, sem sombra de dúvidas, é uma joia encontrada em meio aos desafios impostos pela natureza para chegar até ela. E não estamos exagerando ao tratá-la dessa forma!

Esta lagoa encontra-se aos pés do Nevado Salkantay e se configura como um fascinante corpo d’água nas alturas dos Andes peruanos. As águas da Laguna Humantay possuem uma cor muito autêntica, sendo de um azul turquesa intenso, que é provocado pela concentração de microalgas e minerais em sua composição. 

Para chegar até lá é necessário enfrentar cerca de 2 horas de caminhada a partir do ponto inicial da trilha, na cidade de Soraypampa. O atrativo encontra-se a 4.200 metros acima do nível do mar em um trajeto íngreme, mas todo o esforço empenhado para chegar até lá é recompensado, uma vez que esta obra da natureza torna todo o cenário algo de outro mundo.

Fontes Termais de Cocalmayo

Para aqueles que desejam relaxar um pouco depois de todo o trabalho duro empreendido para completar todo o percurso até Machu Picchu, é possível visitar as Fontes Termais de Cocalmayo, situadas a poucos quilômetros do antigo santuário histórico, em um distrito chamado de Santa Teresa. 

Os banhos termais são importantes para o processo de recuperação mais rápida dos músculos, tanto pelo calor de suas águas, que têm temperaturas que podem atingir entre 30ºC e 44ºC, quanto pela concentração de minerais em sua composição, que auxiliam no processo de cicatrização. Acredite se quiser, mas mesmo entre o frio das altas terras andinas encontram-se as melhores fontes termais que você já viu!

Diferenças entre Trilha Salkantay e Trilha Inca

Bom, se você chegou até aqui, provavelmente está bastante interessado em embarcar em uma aventura pelos Andes para chegar a Machu Picchu e ficamos muito felizes com isso! Mas como dissemos, há algumas maneiras de chegar à antiga cidadela Inca por meio de trilhas e, em geral, a grande questão é escolher entre o Caminho Inca e a Salkantay. 

Você sabe as diferenças? De maneira abrangente, há alguns detalhes na execução de ambos os percursos que estão pautados, principalmente, em tempo de duração, altitude e algumas outras limitações, como número de visitantes por dia e períodos de fechamento. 

Salkantay é um trajeto que exige muito mais preparação dos aventureiros, pois possui duração de 5 dias e chega a 4.600 metros de altitude, além da quilometragem ser maior que a Trilha Inca, uma vez que possui 74 km e a segunda possui somente 42 km. A Inca possui um tempo de duração que pode variar de 2 a 4 dias, a depender do pacote escolhido, e chega a, no máximo, 4.200 metros de elevação. 

Ambas são recomendadas para os meses de julho a setembro, devido ao tempo firme. Além disso, a Trilha Inca fica fechada em fevereiro por conta das chuvas e manutenção, o que não ocorre na Salkantay. O Caminho Inca também possui limitação de 500 pessoas por dia na trilha, enquanto a outra não possui nenhuma restrição.

Outro aspecto interessante é que, para os amantes de história, a Trilha Inca pode ser a escolha certa, uma vez que passa por inúmeros sítios arqueológicos ao longo do trajeto, já a Trilha Salkantay é ideal para os verdadeiros amantes da natureza. As diferenças entre a Trilha Inca e a Trilha Salkantay podem ser pequenas, mas podem causar um grande impacto de acordo com a experiência que deseja ter, então não deixe de estudar mais a respeito! 

Se você tiver qualquer dúvida, não hesite em entrar em contato com nossa equipe para planejarmos e executarmos juntos um roteiro de viagem feito sob medida para você e seus interesses. Conheça também nossos pacotes para Machu Picchu e descubra outros destinos incríveis durante sua viagem pelo Peru.

Imagen de avatar de Emamania
Emamania