vale sagrado dos incas

Vale Sagrado dos Incas

Vale Sagrado dos Incas está localizado ao norte da Cidade Imperial de Cusco e se estende ao longo de Vilcanota e do rio Urubamba. Este lindo vale possui uma natureza exuberante, paisagens fascinantes e antigas ruínas Inca que funcionavam como centros cerimoniais, administrativos e militares.

Esta cultura renomada acreditava que o Vale Urubamba se assemelhava à Via Láctea. No entanto, a fertilidade destas terras foi o ponto relevante para que esta civilização se estabelecesse na região. Além disso, o local também foi escolhido por sua posição geográfica e pela qualidade do clima, que providenciaram ótimos benefícios para a agricultura.

O Império Inca buscou aumentar suas habilidades agrícolas neste lugar. Aqui costumavam plantar milho, batata e a famosa planta de coca. Deste modo, os Incas implementaram uma série de terraços agrícolas, onde realizavam experimentos com diferentes vegetais e espécies de plantas, como visto no Sítio Arqueológico de Moray.

Além da fertilidade deste território, o vale era considerado sagrado devido à sua proximidade com as imponentes montanhas Salkantay e Veronica, as quais chamavam de Apus (divindades). De acordo com a mitologia Inca, os Apus eram os guardiões das terras vizinhas e acreditavam que estes “espíritos” protegiam seu povo, gado e cultivo.

Hoje em dia, o Vale Sagrado dos Incas continua sendo um dos destinos mais visitados de Cusco, já que recebe cerca de 800.000 turistas por ano. Nesta região é possível praticar rafting, tirolesa, ciclismo, trekking, escalada em rochas, entre muitas outras atividades, além de poder mergulhar na história e na expressão cultural deste lugar autêntico.

Clima no Vale Sagrado dos Incas

A elevação do Vale Sagrado dos Incas varia entre 3.000 e 2.050 metros acima do nível do mar, e está localizado dentro dos Andes peruanos, tendo o clima característico desta região. Entretanto, devido à baixa altitude da região ser menor que a de Cusco, as temperaturas podem ficar mais quentes em comparação à Cidade Imperial. O Vale Sagrado dos Incas possui duas estações distintivas ao longo do ano:

– Estação chuvosa: Tem início em dezembro e termina por volta de abril. Estes são considerados os meses mais chuvosos do ano. As temperaturas variam entre 21ºC e 8ºC durante este período.

– Estação seca: Ocorre entre maio e outubro. Embora a chuva não seja esperada durante esta época do ano, esta é considerada a estação mais fria do ano, com temperaturas variando entre 20ºC e 1ºC.

É válido mencionar que as condições climáticas são diferentes entre as diferentes regiões peruanas. Se você deseja saber mais sobre o clima no Peru, certifique-se de ler nosso guia informativo sobre este tema!

O que fazer no Vale Sagrado dos Incas?

1. Pisac

Em muitos passeios ao Vale Sagrado, a cidade de Pisac é a primeira parada. Está localizada a 30 quilômetros da cidade de Cusco, em uma altitude de 2.972 metros acima do nível do mar. Esta pequena cidade é lar de uma das ruínas Inca dentro da região e de um dos mercados locais mais diversos do Peru.

– Sítio Arqueológico de Pisac

A antiga estrutura funcionou como centros de controle e religioso durante a era Inca. Entretanto, o real propósito de sua construção ainda é desconhecido, de acordo com alguns historiadores, esta teria sido uma fazendo real do Inca Pachacutec, com área administrativa, cerimonial e agrícola, mas isto ainda permanece incerto.

O Sítio Arqueológico de Pisac está localizado a 3.300 metros acima do nível do mar, oferecendo vistas incríveis de seus arredores e do Vale Sagrado. Para visitar este local Inca, será necessário possuir o Bilhete Turístico de Cusco, que comumente está incluso no valor dos pacotes de tours.

– Mercado Artesanal de Pisac

Se visitar esta linda cidade, certifique-se de conhecer o mercado de artesanato local, onde você encontrará uma grande variedade de tecidos, roupas de alpaca e souvenirs. O Mercado de Pisac está localizado na praça principal da cidade e abre somente aos domingos.

Sem sombra de dúvidas, esta é uma das cidades mais pitorescas no Vale Sagrado, se você gostaria de saber mais sobre este antigo polo Inca, confira nosso guia sobre Pisac.

2. Ollantaytambo

Está localizada a 70 quilômetros de Cusco e possui uma altitude de 2.791 acima do nível do mar. A pequena cidade de Ollantaytambo é um dos exemplos perfeitos do urbanismo Inca. Suas ruas de paralelepípedo te deixarão encantado, assim como o sistema de drenagem aberto e um dos maiores centros cerimoniais da área.

– Sítio Arqueológico de Ollantaytambo

Está localizado no coração da cidade, funcionou como uma fortaleza cerimonial com terraços para exploração agrícola e experimentos, assim como ocorria em Moray. O sítio arqueológico é reconhecido como o único lugar que derrotou o exército espanhol durante a colonização.

Para visitar as ruínas de Ollantaytambo, você precisa ter o Bilhete Turístico de Cusco, que comumente está incluso no valor dos pacotes de tours para o Vale Sagrado dos Incas.

– Depósitos de Pinkuylluna

Estas impressionantes ruínas Inca estão localizadas em frente ao Sítio Arqueológico de Ollantaytambo. Funcionava como um armazém, idealizado para a preservação de grãos produzidos nos terraços das redondezas. Devido a alta elevação deste lugar, os Incas perceberam que a brisa gelada e as baixas temperaturas iriam conservar a comida e protegê-la de ataques.

Leva cerca de 30 minutos para chegar a este sítio arqueológico a partir da cidade de Ollantaytambo. É um atrativo gratuito, embora seja válido mencionar que a trilha pode ser um pouco difícil, já que é bastante íngreme.

Ollantaytambo permite que você caminhe pela história antes de seguir para a grande atração de Cusco, Machu Picchu. Saiba tudo sobre Ollantaytambo.

3. Chinchero

Esta antiga cidade oferece um contraste singular entre o mundo colonial e Inca. Chinchero está localizado a 30 quilômetros de Cusco e está situado em uma altitude de 3.754 metros acima do nível do mar. Seus habitantes têm mantido seus antigos costumes vivos desde os tempos Inca e muitos deles ainda falam quéchua como sua primeira língua.

– Sítio Arqueológico de Chinchero

Este local Inca foi a residência designada para Tupac Yupanqui. Aqui, ele ordenou a construção de belos palácios, embora mais tarde este local tenha sido incendiado por Manco Inca para ajudar o povo a escapar, durante o período de colonização, para as terras escondidas na selva.

Atualmente, apenas algumas partes de sua estrutura permaneceram, sendo a construção mais preservada, a usada como fundação de uma igreja que data do século XVI.

– Mercado Local de Artesanato

Chinchero é reconhecido por seus tecidos de alta qualidade e por sua expressão cultural. O Mercado Local de Artesanato está situado próximo ao Sítio Arqueológico de Chinchero. Aqui você irá encontrar tecidos únicos, mochilas e roupas de alpaca.

4. Salineras de Maras

O local é composto por um grupo de cerca de 3.000 minas de sal, que têm sido usadas desde os tempos Inca. Está localizado na região de Maras, a 40 quilômetros de Cusco. As Salinas de Maras são administradas somente por famílias locais, cada uma delas possui até 5 poços, fazendo desta uma tradição passada por gerações.

5. Sítio Arqueológico de Moray

Moray é outro exemplo perfeito da engenharia Inca. Este sítio arqueológico possui vários terraços circulares usados como um centro laboratorial de exploração agrícola. Cada setor possui seu canal de irrigação que garante o abastecimento de água de todo o cultivo.

Acredita-se que cerca de 250 espécies de plantas foram cultivadas neste local. Gostaria de saber mais? Confira esta matéria sobre este fascinante sistema hidráulico e agrícola.

Como ir ao Vale Sagrado dos Incas?

Para chegar ao Vale Sagrado dos Incas é necessário estar em Cusco. A chamada Cidade Imperial é facilmente acessível por trem, ônibus ou avião. Aqui estão algumas recomendações para te ajudar a organizar a sua viagem:

– Ônibus para Cusco: Se você possui um roteiro flexível e deseja conhecer o Peru ao máximo, incentivamos realizar viagens de ônibus para diferentes destinos dentro de seu roteiro.

Você pode fazer uma viagem para Cusco de quase todas as cidades do Peru, mas tenha em mente que um ônibus direto pode ser bastante exaustivo. Por este motivo, recomendamos que você visite diferentes cidades ao longo do caminho. Saiba mais sobre esta experiência aqui.

– Voos para Cusco: Para aqueles que possuem um roteiro apertado, esta pode ser a opção mais adequada. Voar para os principais destinos que você gostaria de visitar te dará mais tempo para explorar e conhecer mais atrativos. Felizmente, estruturamos um roteiro para que você não perca nada durante sua viagem por Cusco. Saiba mais aqui.

– Trem para Cusco: Caso você não saiba, viajar para Cusco de trem é possível. O trem Belmond Andean Explorer oferece um serviço de luxo que conecta as principais cidades dos Andes. Esta rota de trilhos passa por Arequipa, Puno e Cusco. Conheça mais sobre esta experiência.

Assim que estiver em Cusco, você pode visitar o Vale Sagrado dos Incas facilmente. Entretanto, se você está planejando fazer isso por conta própria, considere o tempo de viagem entre as diferentes cidades que pretende visitar, o transporte para os sítios arqueológicos, os ingressos e encontrar um guia assim que chegar ao destino.

Um tour de um dia pode ser uma ótima opção se você não quer lidar com toda essa logística. Portanto, incluímos visitas guiadas ao Vale Sagrado em todos os nossos pacotes. Para mais informações, entre em contato com nossos guias de viagem.

Viagens Machu Picchu faz questão de providenciar tudo que você precisa para ter uma experiência autêntica pelo Peru. Não espere mais e comece a planejar a viagem da sua vida conosco!

Imagen de avatar de Emamania
Emamania